top of page

Crianças ganham parque para brincarem enquanto esperam consultas



Pensando no bem-estar físico e psicológico, tanto dos pacientes quanto de seus acompanhantes, a APAE Anápolis elaborou o projeto de um parque de diversões infantil. Esse parque acaba de sair do papel e é o mais novo recurso dos terapeutas para reduzir o stress da espera pela consulta. Segundo o presidente da APAE Anápolis, Vander Lúcio Barbosa, a maioria dos pacientes é de crianças, que às vezes vem de regiões distantes da cidade, ou até mesmo do Estado. “Suponhamos que exista um horário agendado para as 9h e outro para as 13h. Nesse intervalo, o que fazer para aliviar a ansiedade dessas pessoas? Deixar as crianças no parque, sob a supervisão dos nossos colaboradores seria uma boa opção”, explicou ele.



O parque, construído com madeira ecológica, ou seja, que não destrói o meio-ambiente, recebeu o nome do fundador e primeiro presidente da APAE, Munir Calixto, que ocupou também, a vice-presidência da Federação Nacional das APAES do Brasil de 1972 a 1974. Empresário do ramo de cosméticos e eletrodomésticos, também foi jornalista e empreendedor imobiliário. Nascido em Leopoldo de Bulhões, em 1935, era filho de imigrantes palestinos. Ainda no âmbito social, prestou trabalho ao Rotary, tendo sido presidente do Rotary Clube Anápolis Norte e representante da Governadoria do Distrito 453 do Rotary Internacional em 1971 e 1973, ganhando medalha de prata, em 1972, com o título de melhor secretário distrital.



No futebol, ocupou todas as funções da diretoria do Anápolis Futebol Clube, sendo seu presidente em 1965 e presidente do Conselho Deliberativo de 1971 a 1974. É muito lembrado pelos setores que comercializou levando seu nome, como: Bairro Calixtolândia, Jardim Calixto, Parque Calixtópolis, Vila Calixto Abrão e Setor Industrial Munir Calixto. Ele faleceu no dia 6 de maio de 1984 vítima de ataque cardíaco. Os filhos, Munir Júnior e Marcus Calixto vieram prestigiar a entrega do parque e a homenagem. Marcus tem deficiência auditiva e, durante seu desenvolvimento, sensibilizou o pai para criar uma escola especial que pudesse proporcionar aprendizado a quem tivesse algum tipo de deficiência.

Curtiu nosso conteúdo?

Torne-se um amigo apaeano!

Saiba mais

bottom of page